Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

Motivada por denúncias de que veículos estavam realizando manobras irregulares com motocicletas, além de disputas conhecidas como “pega”, a Transalvador realizou uma operação, na tarde deste domingo (29) numa localidade próximo ao Parque Tecnológico, na região da Avenida Luís Viana (Paralela). Ao chegar no local, além de toda a operação de trânsito, os agentes identificaram que também estava sendo comercializada a linha chilena, utilizada para empinar pipas, e considerada extremamente perigosa para motociclistas. A ação foi realizada pela equipe de Lei Seca da autarquia.

De acordo com decreto municipal, o uso deste tipo de material é proibido em Salvador, podendo gerar desde uma advertência até uma multa de até R$70. “Nossa equipe encontrou um condutor portando mais de 200 pipas para comercialização além de outros itens, entre eles, a linha chilena. O uso desse tipo de linha é bastante perigoso, pois é responsável por causar acidentes graves envolvendo motociclistas por terem altíssimo poder de corte, podendo custar, inclusive, a vida destes condutores”, contou o agente Emerson França, supervisor da equipe de Lei Seca. Com a chegada dos agentes, alguns motociclistas conseguiram evadir-se do local. Entre os que foram abordados, um deles, inclusive, parou a motocicleta justamente por estar indo em direção a uma das linhas que estavam sendo utilizadas no local.

Ao final da operação, três veículos foram autuados por infrações de trânsito como estacionar em cima de passeio e conduzir moto equilibrando-se em apenas uma das rodas. Além disso, duas motos e um veículo foram removidos ao pátio da autarquia.

O material irregular foi recolhido pelos agentes da Transalvador. A ação contou com o apoio de equipe da Polícia Militar.

0
0
0
s2sdefault