Prefeitura Municipal de Salvador
0
0
0
s2sdefault

A World Resources Institute (WRI) citou a capital baiana como uma das cinco cidades da América Latina que são exemplos na elaboração de estratégias para garantir a segurança no trânsito. Ao lado das brasileiras Fortaleza e Belo Horizonte e de Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina, Salvador completa o time das cidades que apostam em projetos focados no transporte alternativo, redução de velocidades e mudanças viárias.  

A WRI atua no desenvolvimento de pesquisas e implementação de soluções sustentáveis em clima, florestas e para as cidades. É uma instituição sem fins lucrativos presente em mais de 50 países e é assessorada por cerca 700 profissionais em escritórios no Brasil, China, Estados Unidos, Europa, México, Índia, Indonésia e África.  

“Para nós da Transalvador, uma indicação como esta demonstra o quanto nossos esforços estão sendo reconhecidos nos âmbitos nacional e internacional. Isso nos estimula ainda mais a desenvolver estratégias que possam garantir a segurança de condutores, ciclistas e pedestres no trânsito de Salvador”, comemora Fabrizzio Müller, superintendente da Transalvador.

Entre os anos de 2010 e 2017, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou uma redução de 54,89% na quantidade de acidentes com mortes. Com isso, cumpriu a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) proposta para a década de 2011/2020 que estabeleceu uma redução de 50% de acidentes fatais no trânsito. Esse dado foi de grande destaque dentre as cinco capitais citadas.

De acordo com a WRI,  acidentes de trânsito são a nona causa de mortes em todo o mundo. A previsão da entidade é que esses acidentes se tornem a quinta causadora de mortes em 2030. A instituição salienta que a implementação de práticas que visam um trânsito mais seguro é a maneira de garantir que essa estimativa não se confirme.

Ações de Destaque - A WRI destaca algumas ações realizadas na capital baiana que contribuíram para a queda de acidentes e mortes no trânsito. O Programa Vida no Trânsito (PVT), projeto coordenado pelo Ministério da Saúde implantado em 2013 na capital baiana, é um desses exemplos. O PVT envolve a articulação com diversos setores sociais como saúde, medicina do trânsito e educação para trânsito e transportes terrestres.  Entre os anos de 2018 a 2020, a coordenação estratégica do PVT na capital baiana está a cargo da Transalvador.

Modificações que visam reduzir o número de fatalidades ao repensar o desenho das vias, reduzir velocidades e priorizar pedestres e ciclistas são destacadas pela WRI. As requalificações na Barra e no Rio Vermelhos são mencionadas por terem possibilitado, principalmente, o compartilhamento das vias para carros e pedestres.

Uma obra destacada pela WRI foi a realizada na avenida Suburbana. “A avenida Suburbana, uma das vias com maior índice de acidentes da cidade, registrou queda no número de ocorrências especialmente após obras de requalificação da via, que permitiram a redução do limite de velocidade. A avenida recebeu mais faixas de pedestres elevadas, semáforos e uma ciclovia”, cita o instituto.

0
0
0
s2sdefault